Google+ Followers

domingo, 12 de maio de 2013

WANDERSON Adriano Marcelo ( NOV@TO ), Poesias , e , endereço do Escritor: Marcos Fabrício Lopes da Silva


WANDERSON NOVATO
"Wanderson Novato nasceu em 15 de julho de 1977, no Bairro Nazaré, e vive no Bairro Primeiro de Maio, Belo Horizonte. Novato faz uma poesia com temas ligados às questões sociais da periferia, a exemplo de Ice Band. Participou do livro Prosa e Poesia no Morro, organizado por Clarice Libânio, publicado pela ong Favela é isso aí. Tem participado de eventos realizados no Centro Cultural Lago do Nado, Centro Cultural Vila Marçola, Centro Cultural Vila Fátima, Centro de Reintegração Sócio Cultural Nova Vida, Parque Ecológico Eldorado, Praça Sete de Setembro em Belo Horizonte, Projeto Stereoteca, na Biblioteca Luiz de Bessa. Novato fará uma participação com muitos de seus poemas inéditos onde a poesia se torna uma bandeira de denúncia social."
 18 de agosto de 2009, às 18h30
Foto de: "Terças Poéticas: Ice Band e Wanderson Novato"
http://guiaentradafranca.com.br/agendaG.php?idUrl=4464#.UY7Ml7F6zrU.twitter

Contato de Wanderson. Marcelo ( Novato):

 Wanderson Novato: 31 3432 2641 e 31 8627 5698

wanderson.marcelo@ig.com.br

Onde encontrar este endereço e homenagem a baixo:


Meu blog novo:

http://ada-al-moreira-chiquinha.tumblr.com/


Endereço: Clic

 WANDERSON ADRIANO MARCELO.

PÃO E POESIA
para Diovvani Mendonça e Wanderson Nov@to

quem fala que sou menino maluquinho
conseguiu acertar a lua com uma só pedrada.
amar é quando o meu coração pula a cerca para te encontrar.
minha galera é a de cima,
a de baixo
e a de todos os lados.
fulano é o meu melhor amigo.
cicrano me convida sempre para dançar.
beltrano foi ver se eu tava lá na esquina.
isso é que dá ser obediente.
a janela da casa é o meu olho mágico.
permita-se entrar sem ser chamado.
ferramenta demais ferra a mente.
curvas são perigosas
para quem só viaja nas retas.
eu vi o torto driblar o direito
e o fraco levar o forte nas costas.
passado pressente futuro.
minha dieta: pão e poesia.
assim a vida me eleva,
e a morte fica sem pressa
de me levar.



* Marcos Fabrício

Admiração! Um Recado Para : Wanderson. Marcelo

( Nov@to)


Nov@to Filósofo:

Bajular demais não é bom,
esse não é seu caso.
Admirar até melhor, ainda pouco  para você,
merece mais...
Ofertar muito desconfie, não aceite balas de
estranhos  e de alguns!

Então!
Presentear uma pessoa, 
basta reconhecer que ela existe( neste caso é você).
 Existe e é único:
E  que se trata de uma pessoa
com características próprias
e são únicas , só de você, particulares do 
próprio eu e que compartilha
desse estilo com os outros "eus".
 O valor de um Artista, de um Escritor,
de um Poeta e de todos que 
existem em inteligências múltiplas
é de valor inquestionável, não tem preço. ( neste caso é você).
O preço é você ser o que realmente existe 
no seu interior e compartilha com os outros, e vive a vida.
Por isso , desejo a você : 
Poeta, Astista, Andarilho, Palhaço Puk, Filósofo, Escritor, Professor,
Pessoa, Amigo e único: Wanderson . Marcelo ( Novato)
de Minas Gerais , da Rua , avenida, vila, Bairro  1º de Maio…Nosso visitante de Brasília,
e da Faculdade Fortium do  Gama DF, no dia 08/05/2013, numa Quarta -Feira Noturna , no 6º Semestre de Letras/Licenciatura, a convite do Professor , Jornalista, Escritor, Poeta e muito mais: Marcos Fabrício Lopes Silva, nosso Professor da Disciplina de Literatura Contemporânea.
Tudo que existe de bom e natural no mundo… 
Você merece por ser um Super-Homem  Guerreiro, Novato.
Esta homenagem é para você , e obrigada
por ter sido nosso professor de Literatura 
Contemporânea por uma noite ! Valeu !
Sua participação , sua recitação, sua fala, 
seu improviso Poético repentista, incrível!
Parabéns! Espero que volte sempre, as portas, as janelas,
a nossa casa, a nossa amizade, o nosso amor e o nosso coração,
sempre vai ter aqui o seu cantinho reservado, volte sempre!
Abraços!
Autora: Adaildes Alves Moreira.

http://www.favelaeissoai.com.br/audiop.php?p=3&cat=3

Palavras de Nov@to:Poema




wanderson adriano marcelo
16:49 (20 horas atrás)
para mim
OLÁ ESTOU SENDO CENSURADO AQUI EM BH!
 BOA TARDE!
EU WANDERSON ADRIANO MARCELO,VOU PARA O VATICANO PRDIR QUE DEUS INTERCEDA PELA E POR UMA EDUCAÇÃO SEOM MENSALIDADES E SEM VESTIBULAR, SEM PUDOR SEM ESCONDER A VERDADE PARA OS CIDAD~@AS, PEÇO PARA SENTEARMOS JUNTOS EU PADRE PIGGI,PAPA FRANCISCO  E OS REPORTERES, NOV@TO,CONTA COM O APOIO DAS MÃES DI TODO MUNDO!
SI FOR PARA SEGUIR PROTOCOLO WANDERSON NOV@TO ,PRESIDENTE DA ORGANIZAÇÕES DAS NAÇÕES UNIDAS. 
PAUTA:UNIVERSIDADE SEM MENSALIDADES E SEM VESTIBULAR E COM QUALIDADE INTELECTUAL...
*DOCUMENTÁRIO E LUZ NO CASO DO MJC PIU,E FIM DOS PRESÍDIOS
DISTRIBUIÇÃO DAS TERRAS INDIOS, CIGANOS,NEGROS,BRANCOS...
*JUSTIÇA PARA OS VIETNÃ VILA SÃO MIGUEL...
*FIM DAS FRONTEIRAS...
* DEUS SEM GRADES..
*TRANQUILIDADE SOBE A TERRA E DENTRO E FORA...
*FIM DO CRACK...
*ALFRED CHARLES KINSEY E SEUS SABERES...
WANDERSON NOV@TO



Em 10 de maio de 2013 08:58,



CONTATOS DO AUTOR, MARCOS FABRÍCIO LOPES  da SILVA: 


 ALGUNS POEMAS, POESIAS, E TRECHOS DO AUTOR, ESCRITOR, JORNALISTA, POETA, PROFESSOR e FILÓSOFO: MARCOS FABRÍCIO LOPES da  SILVA:

Clic: Acesso aos poemas: 


 Poema recitado e dramatizado,  pelo Professor Marcos Fabrício Lopes da Silva,  na Faculdade Fortium do  Gama DF, no dia 08/05/2013, numa Quarta -Feira Noturna , no 6º Semestre de Letras/Licenciatura, na aula de Literatura Contemporânea, e onde tínhamos um outro Professor e Poeta de Minas Gerais, visitante de Brasília, morador do Bairro 1º de Maio : Wanderson Adriano Marcelo NOV@TO, que também recitou poemas e deu aula na turma... Foi uma aula diferente e muito boa...

PRETO NO BRANCO

Chicote e cacetete falam a mesma língua,
seguros pelo cabo dos que estão por cima,
apagando com a mancha branca que assassina.
A Pátria dos Quilombos não se dá por vencida.
Zumbi dos Palmares e Xica da Silva
são lições de corpo e alma da mais linda rebeldia.
Todo mundo se lembra da princesa Alisabel,
a mamãe noel da liberdade doada.
Todo o favor quer um troco:
manter a pátria amada deitada em berço esplêndido.
Fantasia custa caro.
Sem saída vive o beco.
O camburão é a gaiola do lixo humano.
A limosine é a casa do luxo desumano.
Linha de cor, código de barra.
Quanto mais escuro for, o estigma vem e mata.
Na flor da pele o espinho do racismo
que alimenta o espelho do cinismo.
Casa grande e senzala.
Mansão e favela.
Feira e shopping.
Cozinha e sala.
Elevador social e elevador de serviço.
O Brasil entre a Ilha de Caras e o Cemitério dos Vivos.
Quem inventou essa hierarquia quer a língua do canhão.
Mama África excluída não precisa de patrão.
Foi o branco, de coroa e de cruz na mão,
que criou o pecado e a punição,
e de língua travada,
ainda ensaia um perdão.
A cabeça da gente está cheia de história
de branco no preto, de falsas glórias.
Nosso povo quer saber do outro lado:
preto no branco, sem esquecer do passado.
"Escurecendo a questão", como diz o poeta,
saberemos a razão do acrobata da dor
no picadeiro das bestas feras.
Autor: Marcos Fabrício Lopes da Silva
Página publicada em fevereiro de 2009


Perceber nossas raízes como asas faz a gente não estacionar na encruzilhada da vida. Viver é experimentar as nossas decisões, sem perder tempo com teorizações demasiadas. Ver o jogo é bom. Jogar bola é melhor.

* Marcos Fabrício





RECOMEÇO

Não há bandeira
Que tenha sustância
Quando o verde da esperança
Deita raiz em nossos umbigos
É tanta fome de leão
Pra pouca sede de leoa
Ou vice-versa
Conforme manda o figurino
Calar a boca da voz do sonho
Impor a ordem antes dos sentidos
Rumo ao progresso chamado amor
Geram braços cruzados e abraços abatidos
O frio nunca é quente no interior
Mesmo assim
Ainda sim
É possível um recomeço
Não há lei da mordaça
Que cale o canto dos pássaros
Somos aves para além das gaiolas
Andar é sentir o coração da Terra bater
E voar de alegria pela linda sensação
De perceber como a doce rebeldia
Tem jeito para a força da prisão

* Marcos Fabrício





A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO TEMPO 

O eco do tempo:
o choro do recém-nascido. 

O oco do tempo:
o choro em memória do falecido.

O chute do tempo:
o susto, pai do grito.

O beijo do tempo:
o sossego, mestre do conflito. 

O som do tempo:
o despertador da atitude. 

O silêncio do tempo:
a dança de Deus que me nutre. 

O choque do tempo:
a gravata envelhece. 

O sono do tempo:
o carimbo em seu sobe e desce.

O trabalho do tempo:
o destino traçado. 

A greve do tempo:
a força do acaso. 

O raso do tempo:
o abraço do conforto. 

O fundo do tempo:
o eterno retorno.

* Marcos Fabrício



MINHA TERRA




minha terra tem cerrado
e os encantos do lago paronoá
o silêncio me faz ilha
o amor faz brasa queimar

carona pego em tuas asas
saio dos eixos e mando o pardal tomar naquele lugar
planejo pilotar minhas vontades
o outro não é satélite para o meu governar

minha terra não sabe a força que tem
capital do encontro desencontro vintém
nos palácios não me sinto rei
quero a catedral além do amém

minha terra tem esquina
quando o amor não termina em pizza
mas acaba em samba
ressuscitando o campo da esperança

minha terra tem rock na veia
balança jotakaiser em seu castelo de areia
quem manda ver no palco
é a galera da plebe inteira

minha terra é uma legião
que nasceu com o poder
somos filhos da revolução
quando abraçamos o saber




* Marcos Fabrício


PEDIDOS PARA PAPAI NOEL

Quero um papai noel
Que desça já dos céus
E venha brincar comigo na terra

Quero um papai noel
Que saia da era glacial
Para sentir de verdade
O calor do meu universo tropical

Quero um papai noel
Que deixe seu traje de gala
E fique à vontade de sunga
Para nadar comigo no riacho

Quero um papai noel
Que dispense a chaminé
Para plantar comigo
A árvore do amor com fé

Quero um papai noel
Que troque as botas da autoridade
Pelas sandálias da humildade

Quero um papai noel
Que participe da nossa ceia
Sem fazer cerimônia
Sem ficar de saco cheio

Quero um papai noel
Que nos dê de presente
O que realmente importa
A sua presença
Todos os dias do ano

* Marcos Fabrício


http://pensador.uol.com.br/autor/marcos_fabricio_lopes_da_silva/



A QUEM ME CUSPIU


Sou a eterna pergunta para quem só quer respostas absolutas


Sou a pedra no sapato para quem só quer usar salto alto


Sou a mosca chata que perturba o teu sono de novela


Sou a despesa ambulante que apavora o teu balanço contábil


Sou a ovelha negra para o teu sermão de pastor


Sou a carga frágil para ser sucateada pelas tuas mãos de ferro


Sou o caso de polícia para ocupar a tua cadeia de leis


Sou a lenha a mais na tua fogueira de vaidades


Sou a doença incurável que justifica o teu remédio imediato


Sou o chato de plantão que arredonda a tua bola quadrada


Sou o orelhão-divã para escutar as tuas crises de identidades


Sou o garoto manequim fora da moda fashion de tuas tendências


Sou a pinga de quinta que esquenta o teu corpo frio


Sou o cara criativo só quando te imito


Sou o sujeito lunático que não soube aproveitar a tua luz solar


Sou o livro clássico que apóia o teu pé de mesa


Sou o osso de consolação para a tua fome de cão


Sou o rato esgotado que serve de ração para as tuas sete vidas


Sou a pomba-gira que aciona a tua bomba-relógio


Sou o perdido da noite que não está mais na tua cama


Sou o Chico Buarque no meio do teu AI-5


Sou o boneco de Olinda que anima o teu carnaval


Sou o prego entortado pelas tuas marteladas de sempre


Sou o zero à esquerda mais valioso do que o teu dez em comportamento


Sou a cagada feita pela tua melhor trepada
Marcos Fabrício Lopes da Silva

Uma  crítica e fala de Adaildes Alves MoreiraComo leio muito, e as vezes vivo e  fico bisbilhotando trechos de poesias, sites, blogs, livros e outros quinhentos por aí na Net... republiquei  alguns de meus poemas, textos, poesias, e fiz algumas poesias, textos, poemas no Pensador.Info Uol ... foi daí que eu li este poema do Marcos Fabrício nomeado por : " A Quem Me Cuspiu", antes disso eu já havia colocado vários poemas de outros autores na minha coleção, porque no Pensador, podemos colocar as  poesias e outras autorias, então este poema dele, me deu uma outra ideia de escrever meu poema, foi quando  eu  Adaildes Alves Moreira, escrevi: Um dia você cuspiu para mim, outro dia alguém cuspirá para você!... Nossa! Quando o professor disse o nome dele na sala , eu fui conferi se realmente era ele o dono dos poemas que eu lia , e depois disso eu sei que se trata dele e que tudo que eu lia era dele, fico feliz de ter lido e de agora conhecer o verdadeiro escritor desses poemas... o mundo é grande e dá muitas voltas... Então eu só quero fazer uma crítica a ele: Parabéns, eu amo seus textos , suas poesias e seus poemas! E agora conheço você de perto!Escolhi alguns de seus poemas e poesias para fazerem parte da  minha coleção  do Pensador . Info. Agora como leitora e já sei que são muitos de seus textos e sei seus endereços : ... Depois que eu estiver mais um tempinho vou ler mais e mais... Abraços!



Nenhum comentário:

Postar um comentário